OLÁ! PODEMOS TE AJUDAR?

Deixe seus dados. Faremos contato em breve!

Onde estamos

Empresa

Rua Leandro Martins da Costa, 89 Limoeiro, Caratinga, Minas Gerais.
CEP:35300-107.

Entrevista sobre o Modelo Híbrido de Ensino – 25º CIAED

A VersaTEC, representada pelo diretor de tecnologia, Glauber Costa, juntamente com o gerente de produtos educacionais, Edvaldo Rodrigues, esteve presente no evento anual de maior relevância da ABED, o 25º CIAED – Congresso Internacional ABED de Educação à Distância – em Poços de Caldas, Minas Gerais.

O tema do evento foi: “Abordagens Híbridas no Ensino-Aprendizagem na EAD”.

Site Versa: Glauber e Edvaldo, quais pontos podem ser destacados no 25º CIAED?

Glauber Costa: Saímos de Caratinga e após quase 12 horas de viagem chegamos à Poços de Calda para uma experiência riquíssima. O longo tempo de viagem nos tornou ainda mais interessados e atentos em aproveitar o amplo conteúdo ofertado.

O evento contou com a divulgação de trabalhos científicos e palestras com autoridades no assunto. Participamos de mesas-redondas com especialistas do Brasil e de outros países, além disso pudemos estreitar laços com colegas e azeitar futuras parcerias. Em eventos deste porte o network é amplo.

Edvaldo Rodrigues: Foram muitas novidades! Com certeza essa experiência vai agregar muito no planejamento estratégico para evolução de nossas soluções educacionais. O evento nos trouxe uma nova concepção do universo EaD e isso pra quem quer oferecer a melhor solução em educação é essencial.

Site Versa: Após conhecer a experiência de outras plataformas, considerou que a plataforma Universa, desenvolvida pela VersaTEC está no caminho certo?

Glauber Costa: Sem dúvida! Foi uma satisfação perceber o quanto nosso produto é completo por abarcar as diversas necessidades do EaD. No Universa configuramos todo o fluxo e fornecemos um ambiente pronto para professores e alunos interagirem. Tudo fica dentro de uma mesma suíte de gestão educacional, tanto a parte operacional do EAD, quanto as ferramentas de gestão acadêmica, pedagógica e financeira.

Site Versa: O que considerou mais relevante?

Glauber Costa: O ponto alto foi a troca de experiencia com especialistas do mercado. Nos deparamos com empresas apresentando soluções para o ambiente EaD, porém carecendo de ferramentas que nós já oferecemos e, em contrapartida, identificamos potenciais parceiros que podem vir a complementar nossos serviços.

Além disso, saímos do congresso com muitos insights e direcionamentos para a melhoria do nosso produto, por exemplo em relação as formas de oferecer consultorias aos nossos clientes. E também sobre a aplicação de inteligência artificial no apoio a definição de trilhas de ensino, uma vez que é possível traçar o perfil futuro do aluno à medida que ele utiliza a plataforma.

Site Versa: A manutenção da sala de aula com o ensino totalmente presencial é um desafio em um mundo cada vez mais dinâmico e tecnológico.  Como você enxerga as possibilidades para o futuro da educação?

Glauber Costa: Muitas vezes o modelo de educação atual trata de forma analógica, o aluno que é digital. Realmente é um grande desafio para as instituições de ensino aprenderem a lidar com esse novo aluno nativo digital.

A vida deles é sob demanda. Ele precisa, procura e encontra quase que de imediato os conteúdos de que precisa. Podemos lembrar do modesto exemplo da criança, ela não espera chegar terça-feira, às 10 horas para assistir ao “desenho x”, ela busca no YouTube e o assiste na hora ou em um momento posterior desejado. Esse é o perfil do novo aluno.

Deste modo, vejo como grande qualidade do ensino híbrido o fato dele se aproximar bastante do perfil do novo aluno, tão ligado à tecnologia, ao imediatismo e à autonomia.

O ensino hibrido se apresenta como uma grande tendência, ele une a sala de aula presencial com o ensino à distância. Nesta modalidade o aluno é autônomo, ele define o horário de estudo em casa, tem uma redução na carga horário presencial, porém continua indo até instituição para colocar em prática e reforçar o conteúdo adquirido.

Site Versa: O EaD é uma opção para o aluno que não tem tempo para estudar?

Glauber Costa: Um dos objetivos principais do EaD é a democratização do ensino. Esta modalidade minimiza o entrave espacial, que por tanto tempo impediu o acesso ao ensino de um grande número de pessoas, como exemplo os moradores do interior. Hoje o aluno tem um leque de cursos e especializações para escolher, independente da localidade que ele estiver.

Além disso, o EaD consegue ser flexível bastante para atender as pessoas que já estão no mercado de trabalho e precisam otimizar o tempo entre o ensino e o emprego.

Destaco neste ponto, porém, que de forma alguma o EaD é opção para quem não tem tempo de estudar. E aqui sou incisivo, se você não tem disponibilidade alguma de tempo para direcionar à educação ainda que à distância, reveja suas prioridades ou, se não for possível, escolha um outro momento para estudar. O nível de dedicação de tempo que o estudante precisa ter no EaD é tão grande ou maior que no presencial.

Site Versa: Comente, por favor, sobre a filosofia “long life learning”.

Glauber Costa: O Ensino Híbrido e o EaD atendem à um conceito que a cada dia se consolida, o “long life learning”.

A maneira de enfrentar as mudanças constantes da era digital é entender a educação como um projeto de longo prazo, sem data para acabar, ou seja, “nunca é cedo ou tarde demais para aprender”.

O aprendizado contínuo e a noção de que “não pode parar ali” são essenciais para acompanhar as mudanças no mundo e no mercado de trabalho. Hoje a possibilidade de começar uma carreira aos 20 anos e permanecer nela até os 70 não é tão grande como antes, por isso, as modalidades de ensino mais flexíveis possibilitam a especialização e a descoberta de novas carreiras ao logo do caminho.

Comentários